Acesso rápido
 

Mais notícias

Dia dos Pais e temperaturas baixas movimentam o comércio gaúcho

A Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV) realizou uma pesquisa com os consumidores sobre o Dia dos Pais. Fugindo um pouco das perguntas tradicionais, perguntou “se o teu pai fosse uma loja, qual seria?”. O campeão de respostas foi o pai do tipo ferragem (27%), pois está sempre consertando alguma coisa em casa. Em segundo lugar, com 25,5% das respostas, está o pai Churrascaria, pois é um baita churrasqueiro, seguido por pai Livraria (17%), pois é muito inteligente.

De acordo com o presidente da entidade, Ricardo Diedrich, as vendas no período do Dia dos Pais devem apresentar um crescimento de 5% em relação ao ano anterior. “A chegada do frio, logo após a greve dos caminhoneiros, voltou a animar os lojistas. Uma data comemorativa sempre é uma oportunidade para o setor”, comentou. Roupas são a escolha de 49,6% dos filhos. Bebidas e acessórios estão com 18% de intenção de compra. Livros, produtos para casa e eletrônicos também foram os mais citados. O ticket médio deverá ser R$ 80.

No levantamento, 53,2% dos filhos afirmaram que os pais não costumam usar a internet para pesquisar produtos e ofertas. Mesmo com o percentual maior, nota-se que a web já é bastante utilizada para comparação de preço e busca de informações de compra. Por outro lado, compras pela internet foram a última opção de local para comprar o presente dos pais (14,2%). Shopping/centro comercial é a escolha da maioria (43,3%), seguido por lojas do centro da cidade (22%) e lojas próximas ao trabalho/casa (20,6%).
Na escolha do presente, 67,4% deve optar por “algo útil”, 16,3% contou que deve perguntar ao pai o que ele gostaria de ganhar e 14,9% disse comprar algo mais simbólico. Apenas 1,4% arrisca levar o pai junto para escolher.

Fonte: AGV

logo_gray.png